Tempo Presente
Espaço Cultural Porto Seguro

Du 29/11/2017 10h00 au 12/12/2017 19h00

Fuseau horaire : Sao_Paulo (GMT-02:00)

Espaço Cultural Porto Seguro
Alameda Barão de Piracicaba, 610
Campos Elíseos
01216010 São Paulo
Brazil
"O tempo é minha matéria, o tempo presente, os homens presentes, a vida presente"
Carlos Drummond de Andrade (do poema “Mãos dadas”, em Sentimento do mundo)
Desde Hélio Oiticica e Lygia Clark a ideia de colocar o público como extensão de uma obra reverbera na produção artística brasileira. Os trabalhos aqui apresentados propõem um convite: participar e integrar os visitantes, proporcionando experiências que os aproximam da obra, de diferentes maneiras. E assim, deslocam o espectador para um estado presente, sensível e criativo.
Por meio do engajamento físico e emocional com a obra de arte, o visitante percorre um trajeto que o coloca em distintas situações. As ações propostas são: partilhar, incluir, abrir-se sensorialmente ao espaço e aos outros – para que do encontro possa nascer uma poética. Esta é a experiência que está no cerne da mostra “Tempo Presente”. São oito artistas e sete obras integradas em um percurso sensorial que só se completa com a interação do público.
Tomie Ohtake, com suas esculturas tubulares que parecem pedir por movimento.
Gisela Motta e Leandro Lima, com as sombras de um casal que visita o espaço expositivo, mas nunca se encontra.
Laura Vinci, com sua névoa que se adensa na passagem envidraçada para o mezanino, ligação visual entre o que está dentro e o entorno de um prédio que também parece respirar.
Opivivará!, com sua enorme rede social de pano, um convite à coletividade não apenas virtual.
Nazareno, com seus delicados desenhos sobre superfície metálica espelhada, que refletem o espectador assim que se aproxima, evocando o mito de Narciso e as atuais selfies.
Raquel Kogan, que propõe uma escrita de percurso, passo a passo, com seus sapatos-palavra sobre pó de mármore branco, em imprevisto texto coletivo.
Laura Belém e sua desconcertante selva de fitas de pano sobre chão pedregoso, ao som da visão estrangeira de Claude Lévi-Strauss sobre o Brasil, em "Tristes Trópicos".
O nome da mostra, com curadoria de Amanda Dafoe e Rodrigo Villela, foi inspirado no poema “Mãos Dadas”, de Carlos Drummond de Andrade, como mote para a atitude de se voltar para a realidade atual com a sincera disposição de criar pontes. Pontes de empatia, esta qualidade essencial das artes de qualquer época.
________________________________________________
Serviço
Período de exposição: Até 17.12
De terça a sábado das 10h às 19h,
Domingos e feriados das 10h às 17h
Entrada gratuita
SERVIÇO: O Complexo Cultural Porto Seguro oferece vans gratuitas da Estação Luz até as dependências do Teatro Porto Seguro e do Espaço Cultural Porto Seguro.
COMO PEGAR: na Estação Luz, na saída Rua José Paulino / Praça da Luz / Pinacoteca. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (11) 3226-7361.
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DAS VANS: terça a sábado das 9h à 0h. Domingo das 9h às 22h.
Source: www.facebook.com